A blogosfera e os paparazzi do cotidiano

0

blogosfera-paparazzi blogosfera A blogosfera e os paparazzi do cotidiano blogsfera paparazziblogosfera passar a ser visto como alternativa para os governos propagarem suas ações e mais do que isso, teriam sob seu controle, através dos patrocinitos, os paparazzi do cotidiano direcionado suas atenções só pra uma direção, aquela que não prejudique a imagem da gestão.  

Já escrevi alguns posts sobre a atuação de alguns blogs e o papel que eles cumprem nesse poder paralelo que é a comunicação pela rede (internet), que faz frente aos meios de comunicação formal (TV, RÁDIOS e JORNAIS). Minhas críticas acerca do que se tornou esses blogs estão bem explicitadas, o principal é saber que alguns blogs assumiram os mesmos modus operandi dos veículos tradicionais que vai desde defender ou atacar pessoas e organizações de acordo com o interesse de quem paga ou os seus próprios, e a produção ou reprodução de conteúdos pouco informativos ou que não levam ao debate produtivo.

Recentemente voltou à tona o debate de reunir os blogueiros em uma organização, em Imperatriz já houve algumas tentativas mais voltadas para um perfil de confraria, nessa segunda tentativa a questão é mais formal, por que será? Essa questão me fez refletir e tenho algumas hipóteses sobre esse novo movimento pró-associação, desta feita puxada por blogueiros da capital.

Vamos à primeira hipótese:

São Luís concentra o poder político como sede do governo e com a prefeitura nas mãos do grupo que agora assumirá o executivo estadual. Ambos veem na pele a dificuldade de propaganda das ações do governo tendo no Maranhão os meios de comunicação nas mãos dos adversários, apesar de ser uma empresa – visar lucro – essa prestação de serviço sairia muito mais caro e sem a possibilidade de acerto por fora através de contratos de comunicação com os órgãos públicos, aos moldes das empreiteiras.

Outra vantagem de ter os blogs como principal veículo de propaganda institucional seria de cumprir a tarefa de substituir e aumentar o número de defensores das “boas ações” governamentais de forma exponencial e de certa forma mais barata.

Segunda, para concretizar essa rede de propaganda institucional junto ao governo do Estado usando os blogs seria muito difícil o acerto individualmente, só em Imperatriz existem mais de cem blogs, fora os que farão questão de ressuscitar e os que farão questão de surgir para se incluir no “mensalinho” da comunicação da blogosfera que deve se instituir. Para resolver essa questão a melhor forma é criar uma “associação” que ficaria responsável pelo contrato com o governo e o rateio entre os associados que “cederam” seus blogs para serem a via de comunicação do governo.

Então, fica clara a movimentação que está sendo costurada. Mesmo os blogs que se dizem oposição não terão nenhum pudor de estarem recebendo recursos para propagar os feitos da gestão, haja vista, que muitos sobreviviam fazendo o mesmo para o grupo derrotado. Além disso, sabem que se não entrarem no esquema, veria seu faturamento diminuir drasticamente.

Sou apenas um trabalhador assalariado, casado com a companheira Irisnete Geleno, pai de quatro filhas(Ariany, Thamyres, Lailla e Rayara), morador da periferia (Boca da Mata-Imperatriz), militante partidário (PSTU) que assumiu algumas tarefas eleitorais como candidato (2006, 2008, 2010 e 2012) e que luta por uma sociedade COMUNISTA. Sempre fui e continuarei sendo a mesma pessoa de caráter que meus pais, minha escola, meus amigos ajudam a forjar. Um comunista escravo do modo de produção capitalista que não aceita a conciliação de classe defendida por muitos que se dizem de "esquerda", mas que na verdade são pequeno-burgueses que esperam sua chance no capitalismo.

Deixe seu comentário