A classe trabalhadora se movimenta

0

Categorias de trabalhadores vão aproveitar o dia do trabalhador para fazerem exigências e mostrar aos governos que não aceitarão retirada de direitos, a classe trabalhadora se movimenta em busca de maior organização para enfrentar os ataques.

steei-imperatriz classe trabalhadora A classe trabalhadora se movimenta steei imperatriz

Em Imperatriz, 30/04, dia que antecede o 1º de Maio – Dia do Trabalhador – começa com um ato na Praça de Fátima que faz parte da programação de luta da categoria dos professores do país. Organizado pela CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) os atos tem como objetivo unificar a luta dos trabalhadores, principalmente frente aos ataques às leis trabalhistas com a aprovação da MP 664, 665 e PL 4330, além do descumprimento do piso dos professores e por 1/3 de horas atividade pelas gestões municipais.

O ato será organizado pelo STEEI – Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino de Imperatriz a partir das 9h. Dentre outras questões que não serão esquecidas nas falas deve estar à mudança de regime trabalhista proposto pelo prefeito municipal e acordado com o sindicato além da aprovação da proposta enviada pelo sindicato do PCCS – Plano de Cargos, Carreiras e Salários da Educação Municipal, que até agora a gestão não chamou os dirigentes para discutir as exigências da categoria.

rede-cidadania classe trabalhadora A classe trabalhadora se movimenta rede cidadaniaEm Açailândia, também hoje, a REDE DE CIDADANIA formada por movimentos sindicais e sociais estão promovendo um debate sobre siderurgia com o tema “Crise, Desafios, Perspectivas”. Com a crise econômica que afeta a base da economia de Açailândia e as aciarias, os velhos problemas que as comunidades cortadas pela linha de trem da Vale e os impactos ambientais devem ser temas mais levantados pela comunidade e pelos expositores. Entre os convidados para o debate está o dirigente do Sindicato dos Bancários Eloy Natan e o prof. Dr. Marcelo Carneiro (UFMA).

O dia 1º de Maio será aproveitado pela classe trabalhadora para reuniões e debates de temas atuais, principalmente os que tratam dos ataques aos direitos conquistados nas lutas. Em Imperatriz as discussões acontecerão no Sindicato dos Trabalhadores/as Rurais de Imperatriz (Rua João Lisboa, 1205) que inicia com o seminário: “O capitalismo e os direitos dos Trabalhadores”. Na cidade de Açailândia o 1º de Maio começa a partir das 16h na Praça da Bíblia.

1-maio classe trabalhadora A classe trabalhadora se movimenta 1 maio 1-maio-imperatriz classe trabalhadora A classe trabalhadora se movimenta 1 maio imperatriz

Outras mobilizações serão necessárias para barrar a onda de ataques a classe trabalhadora e todos precisam estar sabedores quais são esses ataques para a partir daí buscar uma organização para reforçar a trincheira de luta, a exemplo dos professores do Paraná duramente atacados tanto na questão legal quanto via agressão física sofridos pela força repressora do Estado (PM) dirigida pelo governador Beto Richa/PSDB.

Sou apenas um trabalhador assalariado, casado com a companheira Irisnete Geleno, pai de quatro filhas(Ariany, Thamyres, Lailla e Rayara), morador da periferia (Boca da Mata-Imperatriz), militante partidário (PSTU) que assumiu algumas tarefas eleitorais como candidato (2006, 2008, 2010 e 2012) e que luta por uma sociedade COMUNISTA. Sempre fui e continuarei sendo a mesma pessoa de caráter que meus pais, minha escola, meus amigos ajudam a forjar. Um comunista escravo do modo de produção capitalista que não aceita a conciliação de classe defendida por muitos que se dizem de "esquerda", mas que na verdade são pequeno-burgueses que esperam sua chance no capitalismo.

Deixe seu comentário