Monografia terá crimes de pistolagem como objeto

0

pe.josimo-pistolegem pistolagem Monografia terá crimes de pistolagem como objeto peA primeira turma de Licenciatura em Ciências Humanas (habilitação em sociologia), iniciada em 2010, terá sua primeira apresentação de trabalho de conclusão de curso nesta quinta-feira (29/01) com um tema que aborda a pistolagem em Imperatriz.

Após enfrentar várias dificuldades estruturais que iam desde falta de salas, professores, livros, etc. – e outras que a demais turmas ainda vem sofrendo, apesar das propagandas institucionais que pregam uma universidade como uma “terra encantada”-, o curso dá nesse momento mais um importante passo. No ano passado uma comissão do MEC esteve em Imperatriz para a avaliação das estruturas físicas da universidade e do corpo docente, atribuíram “conceito 4” (já homologada pelo MEC), após avaliação do currículo dos professores e de ouvir dos alunos o reconhecimento e dedicação que os mesmos tem para a consolidação das Ciências Humanas no campos Centro.

Natália Mendes será a primeira aluna do curso a defender seu trabalho de conclusão de curso, com ousadia escolheu como tema: “Imperatriz, a ‘terra da pistolagem’: assassinatos, memórias, fatos, representações e lógicas sociais”, assunto muito lembrado na história da cidade de Imperatriz e que continua refletindo uma realidade de violência, seja por questões de terra, seja pela violência urbana (tráfico de drogas, assaltos, assassinatos, acidentes de trânsito etc.).

Entre os vários casos de pistolagem ocorridos na cidade de Imperatriz, a pesquisadora selecionou três de grande repercussão, são eles: Josimo Moraes Tavares(1986), Renato Cortez Moreira(1993) e Davi Alves Silva(1998). Ela busca analisar em cada caso fatos, representações, memórias e lógicas sociais.

A banca avaliadora será composta pelo historiador Adalberto Franklin e prof. Doutorando Jesus Marmanillo, além do prof. Me. Salvador Tavares que foi o orientador do trabalho. O horário de inicio da apresentação está marcado para as 14 horas na sala 03 do térreo do bloco de jornalismo.

O convite para assistir a apresentação é pra todos que se interessarem pelo tema e também aos acadêmicos dos outros períodos que além de prestigiar a colega também servirá como aprendizado para seus futuros trabalhos de conclusão de curso.

Sou apenas um trabalhador assalariado, casado com a companheira Irisnete Geleno, pai de quatro filhas(Ariany, Thamyres, Lailla e Rayara), morador da periferia (Boca da Mata-Imperatriz), militante partidário (PSTU) que assumiu algumas tarefas eleitorais como candidato (2006, 2008, 2010 e 2012) e que luta por uma sociedade COMUNISTA. Sempre fui e continuarei sendo a mesma pessoa de caráter que meus pais, minha escola, meus amigos ajudam a forjar. Um comunista escravo do modo de produção capitalista que não aceita a conciliação de classe defendida por muitos que se dizem de "esquerda", mas que na verdade são pequeno-burgueses que esperam sua chance no capitalismo.

Deixe seu comentário