Trabalhadores fazem paralisações neste dia 15 de abril

0

dia-de-paralisações paralisações Trabalhadores fazem paralisações neste dia 15 de abril dia de paralisa    esVárias categorias de trabalhadores públicos e privados farão uma grande paralisação nacional nessa quarta-feira (15/04) contra os ataques do governo federal e dos políticos ligados aos grupos econômicos que querem que os trabalhadores paguem a conta da crise para mantenham seus lucros.

Governo federal, senadores e deputados da base aliada – mas é desejo também dos partidos de oposição de direita – vem sendo lançados vários ataques contra os direitos adquiridos dos trabalhadores, como é o caso das MP’s 664 e 665 que muda a regra de concessão de seguro desemprego, auxílio doença, auxilio por morte e está em vias de ser aprovada a liberação completa das terceirizações, tanto na iniciativa privada quanto no setor público.

Esse último ataque, a PL 4330 que trata das terceirizações é uma das mais graves, pois legalizará pratica de terceirização de serviços como saúde e educação, ou seja, se já não bastasse às contratações com salários menores dos que os servidores concursados, carga de trabalho maior, precarização das condições de trabalho. Com essa lei, além de legalizar o trabalhado de prestação de serviços via uma empresa contratada (OS- Organizações sociais) pelo poder público passará a ter profissionais com salários ainda menores e ainda mais precarizados.

Os setores da educação e da saúde são os principais alvos das medidas de privatização para abrir um novo guincho de mercado para o capital, ou seja, o início da privatização dos serviços de saúde e educação.

Para combater isso, sindicatos e trabalhadores buscam mobilizar todos para frear a investida dos patões e governos, e realizam em seus locais de trabalho um dia de mobilização e debate sobre o assunto, até mesmo sindicatos que até aqui estiveram junto com o governo, pressionados pelas suas bases tiveram que se juntaram a outros para iniciar a luta contra esse que é o maior ataque contra os trabalhadores dos últimos 70 anos, desde a promulgação da Consolidação das Leis Trabalhistas no Brasil.

Todos à luta, nenhum direito a menos. Contra as MPs 664 e 665 e a PL 4330.

Sou apenas um trabalhador assalariado, casado com a companheira Irisnete Geleno, pai de quatro filhas(Ariany, Thamyres, Lailla e Rayara), morador da periferia (Boca da Mata-Imperatriz), militante partidário (PSTU) que assumiu algumas tarefas eleitorais como candidato (2006, 2008, 2010 e 2012) e que luta por uma sociedade COMUNISTA. Sempre fui e continuarei sendo a mesma pessoa de caráter que meus pais, minha escola, meus amigos ajudam a forjar. Um comunista escravo do modo de produção capitalista que não aceita a conciliação de classe defendida por muitos que se dizem de "esquerda", mas que na verdade são pequeno-burgueses que esperam sua chance no capitalismo.

Deixe seu comentário