Arquivos por ms:

1º de maio, dia do trabalhador é dia de luta

0

O texto abaixo está sendo distribuído em Imperatriz chamando para o IV ATO DO DIA DO TRABALHADOR. Esse ano os organizadores têm uma perspectiva de uma quantidade maior de pessoas no ato, muito deles estarão no intuito de defender o governo DILMA/PT contra o dito  “golpe” que estaria em curso e utilizarão esse dia para dizer que não há ataques patrocinados pelo governo que defendem e que tudo mudaria radicalmente se o partido do vice de sua chapa assuma. Segue na íntegra o texto: De uma coisa temos certeza: para viver com…Ler mais

1º de Maio usado para apoio aos patrões

0

Diante do iminente afastamento da presidenta Dilma Rousseff/PT no processo que deve levá-la ao impeachment apoiado pela ampla maioria dos partidos que compuseram os governos do PT (2002 a 2016) os que ainda permanecem fieis a ele devem ocupar todos os espaços de mobilização da classe trabalhadora no 1º de maio de 2016 para a defesa do governo, ou seja, o 1º de maio será usado em defesa de um governo que foi, em grande medida, dos patrões. Essa participação nos atos do dia do trabalhador será bastante diversificada. Enquanto…Ler mais

A burguesia tem pressa

0

As crises de governabilidade, de poder e econômica na atual conjuntura brasileira põem os trabalhadores em uma perspectiva sombria: ressurgimento de uma direita fascista e a coalizão entre os setores da burguesia. E para piorar a desmobilização dos movimentos sociais patrocinado pelos doze anos de governo do PT. Para a maioria só há escolha entre ser assado no espeto ou frito na frigideira. O abandono dos partidos que sustentavam a governabilidade de Dilma/PT demonstram que a burguesia tem pressa. No período em que a economia possibilitava ao governo do PT…Ler mais

Nosso Zé não é de escrivaninha!

0

Já faz um tempo que alguns intelectuais vinculados ao “marxismo de escrivaninha” resolveram abandonar suas análises refinadas e incompreensíveis, pelo menos do ponto de vista da classe trabalhadora, para atacar em tom raivoso as posições políticas do PSTU , em especial o camarada Zé Maria. Discutir política em tom exaltado faz parte da tradição da esquerda, nós também fazemos isso, agora insinuar que nosso dirigente é “burro” merece uma resposta igualmente dura! Aliás, se nosso Zé fosse burro cada um desses intelectuais teria que baixar a orelha para escutá-lo falar.…Ler mais